Colóquios do Grupem: O bebê e a música

 finaliza sua primeira edição!

COLÓQUIOS DO GRUPEM: O BEBÊ E A MÚSICA

     Os “Colóquios do Grupem: o bebê e a música” foi um projeto de extensão em formato de grupo de estudos com tempo determinado, coordenado pela Profa Dra. Cristina R. Wolffenbüttel juntamente com os seguintes integrantes do Grupem e ArtCIEd: Alessandra Mello, Bárbara Spohr, Carolina Rosa, Djeniffer Chassot, Fabiane Chaves e Tiago Rubert. As ações foram realizadas totalmente on-line, pelo Google Meet, entre os meses de abril a julho de 2021, com a realização de oito encontros, sendo estes, seis de discussões de textos envolvendo a temática estudada. Participaram do grupo, estudantes e profissionais das áreas da Psicologia, Música, Pedagogia e Letras, promovendo uma riqueza de reflexões a cada texto apresentado. 

  No sexto encontro o tema discutido foi sobre a “importância da musicalização no desenvolvimento infantil”, com textos de Beyer e Asseburg (2009) e Wille (2010). Refletindo sobre as leituras:

  • Identificamos que as vivências de musicalização proporcionam momentos de prazer aos bebês e adulto cuidador, bem como contribui para o fortalecimento de vínculo entre eles.

  • Nos trabalhos apresentados nos textos percebeu-se que as famílias que não tinham contato com instrumentos musicais passaram a incluir atividades com estes, após as vivências musicais, e, também, estimularam mais a participação das crianças em eventos musicais, tais como shows, concertos, espetáculos infantis, entre outros.

  • As pesquisas mostraram que o trabalho de entonação nas práticas musicais tem grande importância no desenvolvimento da linguagem do bebê, e que a entonação é uma espécie de melodia a partir das vocalizações do bebê, a qual demonstra a intersecção entre a origem da linguagem verbal e musical da criança.

  • As famílias que participaram dos projetos de vivências musicais relataram que perceberam o desenvolvimento linguístico dos seus filhos, e que estes aprenderam a falar muito cedo, muito rapidamente e se expressaram de forma a mostrar que tinham ritmo e musicalidade. Também consideraram que as crianças são mais afetuosas e sociáveis na escola, além de demonstrarem mais atenção e concentração.

       A partir deste tema aprendemos que a musicalização para os bebês, trabalhada de forma lúdica, contribui sobremaneira para a formação de um ser sensível, exercita sua concentração, a organização de ideias, o raciocínio lógico e, ainda, colabora no desenvolvimento da fala, escrita, socialização, entre outros.

      No sétimo encontro a apresentação foi sobre “canções de ninar na vida humana”, com base na leitura dos textos de Wolffenbüttel et. al (2019) e Wolffenbüttel (2019). Alguns apontamentos foram feitos com o grupo, conforme apresentado a seguir:

  • Em relação às canções de ninar e o folclore, sabe-se que o folclore se encontra na vida das pessoas e este diz respeito às práticas originadas no saber do povo, no cotidiano. As canções de ninar são práticas folclóricas que estabelecem vínculos, proporcionam momentos de carinho e são passadas de geração para geração.

  • As canções de ninar são conhecidas como: acalantos, cantiga de ninar, nana nenê, cantiga de berço, entre outras, e são entoadas a fim de conduzir a criança ao sono. São pequenas e simples, cantadas de forma suave, doce e repetitiva.

  • Estas canções podem ser inventadas, improvisadas ou entoadas sem a letra original, utilizando outros recursos. Podem ser elaboradas a partir de trechos de outras canções, bem como, podem variar conforme a localidade, tendo suas características próprias.

  • O andamento geralmente é lento, resultando em monotonia que é necessária para que a criança adormeça. 

  • A dinâmica apresenta o predomínio suave ou meio suave, o que justifica pela sua finalidade de encaminhar ao adormecimento.

E você, já parou para pensar em suas memórias afetivas em relação as canções de ninar? Compartilhe conosco deixando o seu comentário!

WhatsApp Image 2021-09-01 at 21.08.56.jpeg

Captura de tela dos integrantes no encontro sobre Canções de Ninar

    Após a finalização dos temas, realizamos o oitavo encontro, para finalizar as ações e estabelecer alguns combinados. Neste dia foi realizada uma atividade denominada “nuvem de frases”, em que podemos colocar nossas concepções sobre os estudos realizados, conforme imagem abaixo:

WhatsApp Image 2021-09-02 at 07.54.05.jpeg

Captura de tela da "nuvem de frases"

    Consideramos que ações como esta são importantíssimas para contribuir com nosso aprendizado e práticas profissionais. Além disso, a participação de estudantes e profissionais de outras universidades foi um aspecto positivo, podendo compartilhar nossas ações em outros espaços, mesmo que virtualmente. A fala da Débora Barros, Pedagoga participante dos Colóquios, ilustra também sua satisfação em fazer parte dos estudos conosco:

“Estou bem contente em fazer parte deste projeto de grupo de estudos. Estudar sobre a música e os bebês é encantador pra mim por ser um universo muito novo. Conhecer e aprofundar os estudos sobre a música tem sido enriquecedor. Aos poucos estou me acostumando com os novos termos. O que tem sido ótimo pra mim tanto para conhecimento pessoal quanto profissional. Uma das coisas que tenho percebido com a leitura dos textos foi o quanto devemos estar atentos e observadores com as ações dos bebês e como eles nos ensinam.”

       Alessandra Mello, uma das organizadoras dos Colóquios, também registrou seu depoimento:

“Participar dos Colóquios do Grupem me proporcionou um olhar mais atento a esta temática. A música é uma das múltiplas formas de comunicação entre a mãe/responsável e o bebê. O desenvolvimento musical está associado com a emoção, por isto temos o dever de nos aprofundarmos em pesquisas relacionadas à temática, estimulando e criando formas de contribuir com os pequenos e suas famílias.”

Para quem não conseguiu participar, os vídeos estão todos disponíveis em nosso canal do Youtube.  E, também, temos uma novidade! Em breve lançaremos um curso assíncrono, gratuito, para que possam ter acesso ao material estudado de forma organizada. Aguardem! 

Textos estudados:

Sexto encontro:

 

 

Leitura complementar:

 

 

Sétimo encontro:

  • WOLFFENBÜTTEL, Cristina Rolim; FELÍCIO, Graziela da Rosa Silva; GREZELI, Estêvão; CHAVES, Fabiane Araujo; PARNOFF, Alex. Folclore musical em família: práticas e concepções de estudantes e seus familiares. Revista da Fundarte. Montenegro, p. 65-86, ano 20, no 40, janeiro/março de 2019.Disponível em: http://.seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/RevistadaFundarte/index

 

 

Textos para leitura complementar:

 

Publicado em: 02 de setembro de 2021.

Escrito por: Carolina Cardoso da Silva Rosa e Fabiane Araujo Chaves e Tiago Rubert.

Edição: Djeniffer Heinzmann Chassot.

WhatsApp Image 2021-03-25 at 20.31.21.jp

Quer saber mais sobre os colóquios?